previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Slider

 

JOÃO ZINCLAR, A IMAGEM MILITANTE

João estava em plena atividade quando faleceu em janeiro de 2013, atuava em vários movimentos sociais, como produtor de imagens militantes.Seu trabalho como fotógrafo era pautado por uma grande sensibilidade humana, capacidade técnica e artística, mas  principalmente, por sua opção política de esquerda. Esta opção gerou um dos maiores acervos das lutas sociais no Brasil, nas últimas três décadas.

A ausência de João trouxe a preocupação com o destino deste acervo, diante do inquestionável valor político, estético e histórico que possui.

O Museu da Imagem e Som de Campinas, instituição com a qual João manteve vínculos de identidade afetiva, política e estética, assumiu a tarefa de iniciar o inventário, classificação e catalogação de seu acervo.

O projeto tem também o objetivo de compor um fundo que reúna, além de suas imagens, vídeos, fotografias e textos sobre sua trajetória. A primeira ação deste projeto foi iniciada em abril de 2013, com uma etapa de reconhecimento e
documentação das condições em que se encontra o acervo.

Neste processo, a primeira observação feita foi sobre a forma como João organizava os registros de seu trabalho. Ciente que atuava para grupos e instituições que não dispõem de recursos para custear seus próprios arquivos, sua preocupação foi manter as imagens e informações sempre accessíveis e disponíveis para uso dos movimentos sociais.

A consciência que João tinha de sua responsabilidade pela produção e preservação de narrativas políticas de temas que não têm espaço nos mecanismos convencionais de produção e preservação de imagens, está presente em cada foto e
em cada anotação por ele feita

A maneira como João realizou e administrou seu acervo diz muito sobre sua opção ideológica, que orientou e deu sentido ao seu trabalho e à sua vida.

Em seu computador localizamos também seu autorretrato, feito em 2012, e um arquivo com uma seleção de imagens com o título “Minha exposição” que pretendia realizar em 2013.

As imagens desta exposição fazem parte da seleção que João deixou organizada, a qual atribuímos o título de “João Zinclar, a imagem militante”!

João deixou um grande legado.Muito ainda está por ser feito para dar a dimensão pública que a obra militante de João merece, esta mostra é uma primeira ação.

Sônia Ap. Fardin

outubro de 2013